Monitoramento da Qualidade do Ar

Quando devo realizar uma Análise de Passivo Ambiental?
4 de novembro de 2018
Auditoria Ambiental
26 de março de 2019

A qualidade do ar está diretamente relacionada com o bem estar humano, quanto mais “puro” o ar que respiramos menor a probabilidade de contrairmos doenças e termos problemas de saúde.

Com o objetivo de estabelecer ações que garantam a qualidade do ar o governo federal elaborar políticas públicas, neste caso o Programa Nacional de Controle da Qualidade do Ar – PRONAR, que tem como importante instrumento o estabelecimentos de padrões de qualidade do ar.

Mas o que seriam esses padrões?

Os padrões de qualidade do ar nada mais são do que valores de referência de concentração de poluentes atmosféricos estabelecidos com base em estudos técnicos e/ou científicos. Tais padrões visam diminuir riscos da ocorrência de danos ao meio ambiente e à saúde humana causados por poluição atmosférica.

Entendi… E quais tipos de poluentes possuem esses padrões?

A nível federal a Resolução CONAMA Nº 491/2018 estabelece padrões de qualidade do para nove tipos poluentes são eles:

  • Material Particulado – MP10;
  • Material Particulado – MP2,5;
  • Dióxido de Enxofre – SO2;
  • Dióxido de Nitrogênio – NO2;
  • Ozônio – O3;
  • Fumaça;
  • Monóxido de Carbono – CO;
  • Partículas Totais em Suspensão – PTS;
  • Chumbo – Pb.

Obviamente esses poluentes precisam ser monitorados frequentemente para acompanhar a qualidade do ar, seja a nível local ou regional.

O monitoramento da qualidade do ar é uma atividade, normalmente, exigida pelos órgãos ambientais municipais, estaduais e federais em processos de licenciamento ambiental. Como um trabalho essencialmente técnico, o monitoramento demanda de metodologias específicas e de profissionais com expertise.

A Terra Nova possui um corpo técnico qualificado para realizar monitoramentos de poluentes atmosféricos. Entre em contato conosco, indicaremos a melhor solução para o atendimento de sua demanda.

Diego Peixoto
Diego Peixoto
Biólogo formado pela UERJ. Mestrando em Engenharia Ambiental pela UERJ e pós-graduando em Gestão Ambiental pelo IFRJ. Trabalho de 2015 na Terra Nova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *